Tenho uma irmã chamada Romy.




Oito meses sem expressar o que me vai no pensamento.
Sim, já la vão oito meses desde que escrevi algo aqui no nosso blog.
Não tem sido por falta de tempo ou por ter desistido de Viver a Vida Vivo, na realidade e como não consigo mentir, tem sido mesmo preguiça.
Já passaram três semanas que as “ferias grandes” terminaram. Ainda não me reuni com a minha alma, essa, acho que ficou por um dos muitos sítios que viajamos. E o corpo, ainda que sob ameaça, teve que voltar a Sydney para começar a trabalhar.
Tenho andado em “piloto automático”e imagino que as pessoas que lidam comigo já notaram os olhos vidrados “tipo tubarão” que apresento quando estou a arrastar as pesadas correntes que me são colocadas de segunda a sexta-feira.
Já sei que não sou o único a arrastar estas correntes, e alias, imagino que muitos se queixam do mesmo. Acredito que exista muita gente por esse mundo fora a arrastar correntes com umas bolas bem mais pesadas que as minhas.
Aqui ficam algumas fotos de um dos sítios onde terei que voltar um dia, para me reunir com a alma que me abandonou.



Tenho uma irmã chamada Romy (Rosa para a família).
Ela vive em Portugal e mantém um blog que nos transporta (corpo e alma) para um paraíso de beleza e fantasia o qual poucos devem ter visitado.
Fotos de revistas de decoração e algumas das suas magnificas criaçoes são expostas neste blog.
Não tarda muito a entender que a minha querida irmã e' uma verdadeira artista, apreciadora de tudo que esteja relacionado com a arte de bem viver.
Ela adora criar ambientes agradáveis para partilhar com amigos e família e fa-lo, sem duvida, com estilo e arte. Caso visitem o blog vao ver que ela tem um dom especial para estas coisas da decoração.
Este Natal ela foi (mais uma vez) a Londres, ela confessa que adora a dita cidade.
Estava no Blog dela a ler estas coisas e a ver as fotos que ela tirou pela altura do Natal e ao mesmo tempo a pensar: como somos diferentes eu e ela.
Ela gosta de cidades e eu dava tudo para viver longe do fumo, barulho, transito e confusão.
Depois desatei a rir quando comparava os meus dois sobrinhos (rapaz e rapariga gémeos) todos limpinhos e organizados a passar ferias em Londres.
Em contra-partida as minha filhas estavam no deserto.
Neste pedaço de paraiso estávamos a fazer autocaravanismo selvagem e a apreciar o raro prazer de não ver viva alma alem de Pelicanos, Águias e outras aves nativas da Australia. Ai, a unica brincadeira que as criancas arranjaram foi deitarem-se e rebolarem na lama perto do rio onde, sim, ja sei o que estao a pensar, a unica ave rara que la estava, era mesmo eu... muito engracado!
Não resisti em partilhar estas fotos com todos vos, isto na tentativa de chocar a minha querida irmã para o resto da sua tao limpa e organizada vida.
P.S. A roupa que as minhas filhas usaram na lama foi directamente para o lixo, não havia solução possivel...nem agua limpa para a lavar.
Adoro-te Romy, e não te esqueças nunca de sonhar, só assim nos será possível, continuar a Viver A Vida Vivos.






-Não fiques perturbada com a falta de acentos e outros neste texto, só Deus sabe a dificuldade que e' escrever num teclado sem essas facilidades.